“25 de Novembro”: Dia Internacional da Não Violência Contra a Mulher é lembrado com ensaio fotográfico em Leverger

Da Redação.

Mais uma vez a Secretaria Municipal de Assistência Social (SMAS) do Município de Santo Antônio de Leverger saiu na frente, ao convidar as colaboradoras para participarem de um ensaio fotográfico, com objetivo de alertar as pessoas sobre a Campanha – relacionada à Lei Maria da Penha, que completou 14 anos no dia 7 de agosto e visa incentivar as denúncias de agressão, que podem ser físicas, psicológicas, sexuais, morais e patrimoniais, contra mulheres.

Ao todo, cerca de 35 mulheres participaram do ensaio, que foi dividido em duas fases, sendo na primeira, as profissionais foram fotografadas com a expressão de aflição, tristeza e hematomas – para retratar o estado que a mulher apresenta quando busca por socorro.

Para completar a segunda fase, as mulheres passaram pelo ensaio do glamour, como se estivessem se produzindo para ir a uma festa, para lembrar o quanto a mulher precisa trabalhar a sua autoestima, o quanto muitas estão ofuscadas, perdidas dentro de suas casas, sem a oportunidade de enxergar sua importância e singularidade.

“Queremos garantir o direito das mulheres. Nós devemos estar alegres, com a alto-estima elevada, satisfeitas com a nossa identidade, ou seja, cheias de confiança. Diante disso, vamos apoiar essa campanha”, afirmou a psicóloga Suzana Maria Arruda Amorim, que integra a Equipe Técnica do Centro de Referência Especializado de Assistência Social (CREAS), responsável por prestar serviços de Assistência Social, para as famílias que residem no município e estão passando por situações de violações de direitos e vulneráveis.

“São mulheres vitimizadas que infelizmente acreditam que perderam o valor através de atitudes de homens e até mesmo de outras mulheres, que a maltrataram”, relatou a assistente social Solange de Arruda Santos, depois de maquiada com um hematoma roxo, que retratava o rosto de uma mulher a qual prestou assistência.

Solange ainda explicou que na maioria das vezes não há um hematoma exposto, porém existe um hematoma na alma. “Quando chega ao ponto de aparecer o machucado, a polícia já está junta ao caso. Cada atendimento desse tipo arde o coração da gente, a situação nos comove por que nós também somos mulher. Dói muito você olhar para um olho roxo e inchado e saber que foi outro ser humano que fez aquilo”, resume.

Já a secretária de Assistência Social do Município, Tayane Castro destacou que as ações realizadas, pelas colaboradoras para motivar a população, à refletir as mudanças de atitudes e divulguem a Lei Maria da Penha.

Tayane que é também a 1ª Dama do município, explicou que em razão da pandemia do Covid-19 e da necessidade do distanciamento social, as ações de conscientização deste ano serão em formato virtual, com realização de debates sobre o tema e postagens em redes sociais e sites de notícias e institucionais de diversos órgãos do Governo.

É importante ressaltar que Mato Grosso é o terceiro estado que mais apresentou aumento nos casos de feminicídios no país. Os dados da 3ª edição do estudo “Violência doméstica durante a pandemia de Covid-19, foram divulgados no último mês de julho de 2020, pelo Fórum Brasileiro de Segurança. O levantamento revela que, no Estado, os feminicídios cresceram em 157%. Enquanto de março a maio do ano passado foram 7 feminicídios, este ano, para o mesmo período, chega a 18. Maio foi o mês com mais aumento, 500% em relação ao ano passado.

Para realizar uma denúncia em Santo Antônio do Leverger – ligue ou mande uma mensagem, sua identidade será preservada.

📞180 Central de Atendimento à Mulher.

📞190 Urgências Policiais.

📞(65) 3341-1202 CREAS

      (65)99694-2734 Plantão Noturno

    

Conselho do Direito da Mulher: [email protected]

Mais informações:

Secretaria Municipal de Assistência Social de Santo Antônio de Leverger

(65) 3341-1202

 

Foto: Júlio Rocha.