Comissão de Ética da Câmara de Vereadores aprova a solicitação de cassação do mandato do vereador Abílio Brunini

Da Redação

Na última quarta-feira (12),  a Comissão de Ética da Câmara de Vereadores aprovou por unanimidade o relatório de solicitação da cassação do vereador Abílio Brunini Júnior (PSC). 

Na manhã desta quinta-feira (13), o presidente da Câmara de Vereadores Misael Galvão (PTB) relatou que agora que o processo foi lido em plenário, seguirá para a Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) e o vereador Abílio Júnior terá quinze dias para apresentar sua defesa. Logo após a defesa, o vereador precisará de treze votos contrários à cassação para não perder o seu atual cargo de vereador. O vereador ainda reforça que Abílio Júnior tem todo direito à ampla defesa, de acordo com os prazos a serem respeitados.

Após ser acusado por Abílio, de beneficiar o Hospital Santa Helena,  o vereador Ricardo Saad (PSDB), rebateu “Nunca usei a política para favorecer à ninguém, não preciso disso (…) O senhor não obedece regimento interno, lei orgânica, não obedece ninguém. O senhor é uma afronta para essa casa!”.

O vereador Abílio, defendeu-se afirmando que a fiscalização de corrupção na câmara é falha, “se fizesse o exame de sanidade mental (citado por Saad na sessão), precisava fazer exame da conta bancária, precisa fazer exame toxicológico, precisava fazer uma exame de corrupção, para ver se a vida dessas pessoas aqui dentro são santas”.

Abílio finalizou dizendo que o seu trabalho dentro da câmara é de combate à corrupção e agora vai aguardar o julgamento da CCJ.

Foto: Cezar Mello

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *