FABINHO CARREIRINHA

O presidente da Câmara de Várzea Grande, Fábio Tardin (DEM), demonstrou fazer jus ao seu apelido de “Carreirinha”, pois, como presidente do Poder Legislativo, diante da ação criminosa cometida por um membro do parlamento. Em vez de se posicionar de maneira firme, fazendo jus ao cargo que ocupa, Fabinho saiu correndo e pediu para que sua assessoria acompanhasse o vereador acusado de tráfico de drogas.

  1. primeiramente para se julgar uma pessoa tem que ter provas, até o momento estão investigando e nada de concreto contra a pessoa, então não julgue antes sem saber de fato o desenrolar das coisas. Quer dizer que nenhuma pessoa pública pode ter contato, amizade com traficantes, prostitutas e ou drogados. Espere as investigações antes de saírem por ai denegrindo a imagem das pessoas por mero prazer…

Comments are closed.