Moradores do bairro Construmat reclamam de vazamento de esgoto; DAE promete resolver até quinta

Da Redação

Os moradores do bairro Construmat, em Várzea Grande, a muito tempo enfrentam um problema que vem causando transtorno para os moradores do bairro.

A cerca de noventa dias o esgoto naquela região vem transbordando, com isso o mal cheiro é intenso, e incomoda todos que passam pelo local.

De acordo com Benedita, moradora do bairro a quarenta anos, o problema sempre existiu, mas se agravou nos últimos meses, principalmente no período das chuvas.

Nossa equipe procurou o Departamento de Água e Esgoto (DAE) de Várzea Grande, que é o responsável por resolver este tipo de problema, no local fomos recebidos pelo diretor de produção, Eder Gomes, que nos acompanhou até o bairro para explicar o que estaria ocorrendo.

Segundo Eder Gomes, o problema no bairro se estende desde 2005, quando a estação e captação foi implodida, desde então recursos estão sendo captados para resolver definitivamente o problema. Porém, desde a última sexta-feira (07), maquinas da Prefeitura de Várzea Grande estão no bairro para resolver o problema de maneira paliativa.

O projeto consiste em construir uma elevatória para que o esgoto da região seja levado para outra central de tratamento onde o esgoto passa por processos limpeza para de fato ser descartado diretamente no Rio Cuiabá.

Gomes garantiu que até na quinta-feira (13) os moradores teriam o problema resolvido e que o esgoto não mais irá vazar causando o mal cheiro que incomoda tanto os moradores. “Nós sabemos que não é fácil, mas este serviço começou na sexta-feira passada, hoje nós já estamos terminando toda rede, provavelmente até amanhã está tudo resolvido e tudo canalizado e estes problemas de entupimento de esgoto vão acabar aqui no bairro Construmat.” Afirmou Gomes.

Porém, Eder Gomes ponderou que se caso haja uma chuva forte o problema poderá reaparecer, já que há a necessidade de realizar a obra da central que é a responsável pela captação e além disso, a grande maioria das casas em Várzea Grande utilizam da rede de esgoto para liberar a água da chuva. “O sistema de tratamento de esgoto, é coletado apenas esgotamento sanitário, e aqui em Várzea Grande, infelizmente, os munícipes utilizam da água de chuva, eles colocam junto da rede de esgoto, por isso que em época de chuva entope tudo, porque a água de chuva era para ser descartada no sistema pluvial onde será descartado em outro local.” Afirmou.

Em relação a solução definitiva do problema, Eder afirma que poderá ser concluído em até três meses, já que a licitação e os trâmites legais para a construção da central de tratamento já estão sendo iniciados. “Isso depende da licitação, tem todos os processos burocráticos, mas acredito que em no máximo três meses isso se resolve.” Finalizou.

Foto: César Mello