Prefeitura de Rondonópolis se prepara para o enfrentamento do ápice da contaminação do Coronavírus

Da Redação

A Prefeitura Municipal está fazendo a sua parte e se estruturando para o enfrentamento direto ao que se acredita venha a ser o ápice da curva ascendente de casos de contaminação do Coronavírus na cidade, data estimada para acontecer entre o dia 12 e 21 de abril.

Por conta da urgente situação, o prefeito estabeleceu um plano de contingência e decretou estado de calamidade pública no município (Decreto Nº 9.424-23/03/2020) em razão da urgente necessidade de medidas de prevenção, controle e redução de riscos, e danos, bem como, agravos à saúde pública resultantes da Pandemia do Coronavírus.

Por conta da premente necessidade, Zé Carlos do Pátio, efetuou investimentos emergenciais na ordem de R$10 milhões para a compra de equipamentos médicos e adequação de espaços de unidades de saúde, como do ‘novo hospital’ recém-adquirido pela Prefeitura e que terá 60 leitos disponíveis; bem como, a reestruturação da Unidade de Pronto Atendimento (UPA), que inclusive, já recebeu sete novas máquinas de ventilação pulmonar para o caso de atendimento a eventuais pacientes internados em estado grave com a Covid-19.

Dos cerca de R$ 10 milhões investidos, o município já recebeu R$ 2,4 milhões em equipamentos esta semana, e que devido à urgência e necessidade do momento, já estão sendo instalados nas unidades de saúde, como no Hospital Clínico Municipal (sediado no antigo PA), bem como, no hospital de pediatria (Pazinho) e UPA.

No que diz respeito à reforma e adequação do novo hospital da cidade, as obras seguem em ritmo acelerado e estão previstas para serem concluídas já a próxima semana, onde então, serão instalados os mobiliários, instrumentais e equipamentos médicos/clínicos necessários para o atendimento ao público.

EQUIPAMENTOS

De acordo com informações da Secretaria de Saúde, mais de 100 equipamentos como Aspiradores de secreção; Câmaras de hemoderivados; Cardiovensores; Desfibriladores; Ultrassons; Ventiladores pulmonares; Ventilômetros; Monitores multiparâmetros, e, Eletrocardiógrafos foram adquiridos pelo município e já começam a chegar a cidade.

Ainda conforme a SMS, Rondonópolis dispunha de apenas 12 ventiladores pulmonares, mas, com a chegada de mais sete, o número subiu para 19. Outros mais estão sendo negociados e devem chegar à cidade nos próximos dias. O problema está sendo a dificuldade de encontrar os equipamentos no mercado, já que a indústria de equipamentos médicos não estava preparada para uma situação emergencial com a dimensão desta pandemia do Covid-19.

É importante frisar que a cidade está se preparando e seguindo a recomendação da Organização Mundial de Saúde (OMS), que sugere e recomenda o isolamento social como forma mais efetiva de reduzir e/ou minimizar a dimensão da contaminação entre a população. A administração municipal recomenda evitar locais com aglomeração e, que as pessoas fiquem em casa, pois o isolamento social ainda é a melhor opção de se evitar a contaminação.

 

Foto: Prefeitura de Rondonópolis