Preso na Operação Cleanup tem habeas corpus concedido; decisão pode beneficiar vereador preso

Da Redação

Um dos presos na ‘Operação Cleanup’ que resultou na prisão do vereador de Várzea Grande, Jânio Calistro (PSD) teve liberdade concedida na manhã desta quarta-feira (12).

Lauro Silva Gomes, preso em dezembro de 2019, teve a liberdade concedida pela 3ª Vara Criminal do Tribunal de Justiça de Mato Grosso.

A defesa de Lauro, argumentou no pedido de liberdade que a prisão preventiva contra o acusado não era cabível, já que o mesmo não possui antecedentes criminais e nenhum material ilegal foi encontrado com ele no dia da operação.

Gilberto Giraldelli, relator do pedido, acatou os argumentos da defesa e votou pela concessão do habeas corpus, em sua decisão, ele determinou que Lauro cumpra medidas cautelares, nas quais, deverão ser fixadas pelo juiz.

Outros dois desembargadores votaram o pedido, umd eles, Juvenal Pereira, acompanhou o relator e votou pela soltura do acusado, já Rondon Bassil, votou contra.

A decisão abre precedentes para a soltura do vereador Jânio Calistro que também foi preso em dezembro de 2019 após escutas telefônicas que apontaram a participação do parlamentar em um esquema de venda de entorpecentes na cidade industrial.

A operação foi deflagrada no dia 19 de dezembro e cumpriu dezenas de mandados judiciais, no total foram trinta e três pessoas presas acusadas de envolvimento com o tráfico de drogas.

De acordo com delegado da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE), a quadrilha na qual o vereador fazia parte comandava noventa por cento do entorpecente comercializado em Várzea Grande.