Projeto sustentável inovador de irrigação de pasto, é apresentado por estudante

Da Redação

A estudante do ensino médio Roberta Scolari, do colégio rural Patrocínio Joaquim Dias, de Alto Araguaia (distante a 482 km de Cuiabá), apresentou seu projeto de irrigação de pasto, voltado à agricultura familiar durante uma live no Instagram do MT Ciências, da Secretaria de Estado de Ciência, Tecnologia e Inovação (Seciteci), realizada nesta quinta-feira (27).

O projeto da estudante de 15 anos que mora na zona rural, obteve destaque durante a 11ª Mostra Estadual de Ciência, Tecnologia e Inovação (Mecti), realizada ano passado. Ela foi classificada entre os 12 alunos ganhadores de uma bolsa de estudos ofertada pela Fundação de Amparo à Pesquisa do Estado de Mato Grosso (Fapemat), instituição vinculada à Seciteci.

A garota contou, durante o encontro virtual, que por meio da bolsa ela conseguiu investir no projeto que já ganhou notoriedade entre os produtores da região Araguaia.

“Apresentei o meu projeto em feiras agropecuárias e para alguns produtores aqui da região, que demonstraram interesse em instalar o sistema, que utiliza a força do vento para tocar um cata-vento, que vai manter a irrigação do pasto por meio de um aspersor de irrigação”, explica ela.

O sistema elaborado pela aluna e orientado pela professora Maria Zibia é sustentável e ecologicamente correto. Segundo a estudante, a ideia é manter o pasto saudável para garantir melhor nutrição animal e lucratividade aos pequenos produtores.  

“Se a grama estiver sempre verde e em bom estado, o produtor de leite terá alimento para o gado o ano todo e assim poderá manter sua lucratividade até durante o período de seca. Tudo isso com baixo custo e alto benefício”, comentou.

A coordenadora de Popularização da Ciência da Seciteci, Marilene Passos, explica que estes encontros virtuais motivam os estudantes a criar ou investir em seus projetos, além de fomentar as ações desenvolvidas pelo MT Ciências.

“O mais interessante deste projeto é que o produtor terá melhor rentabilidade financeira, pois economizará no plantio e manutenção de grama, garantindo alimento para o gado e mantendo o sustento familiar. Por isso que iniciativas como estas devem ser incentivadas”, falou.

Quem quiser conhecer melhor os projetos desenvolvidos pelo MT Ciências, pode entrar no site mtciencias.com.br  e também nas redes sociais, pelo Facebook  ou no perfil do Instagram @mtciencias.