“Senhor Feudal”: Seis vereadores livram prefeito de investigação por agressão em Sapezal

Da Redação

Decisão de seis (6) vereadores da Câmara Municipal de Sapezal, revolta a maioria da população, devido as ações que caracterizam omissão, conivência e prevaricação, referente a denúncia de maus tratos cometidos pelo prefeito Valcir Casagrande, com os servidores públicos da Vigilância Sanitária.

“Por 6 a 3, vereadores protegem, omitem e livram prefeito de investigação”.

Foto: Gazetamt

Nos últimos dias, uma grande confusão foi criada envolvendo o chefe do poder executivo municipal, e os servidores públicos da Vigilância Sanitária, quando em uma equipe de fiscalização, foi cumprir com as normas e regras do Decreto de prevenção, e combate a pandemia do coronavírus, evitando aglomeração, em um estabelecimento comercial.

De acordo com informações de bastidores, o estabelecimento comercial (Bar) fiscalizado tem uma particularidade, o proprietário seria pertencente ao arco de amizade do prefeito.

Assim, conforme o áudio que tomou conta da cidade, as agressões verbais realizadas pelo prefeito, teriam sido além de palavras de baixo calão, com ofensas e denegrido a integridade física e profissional dos servidores públicos.

Desta forma, uma denúncia foi protocolada pelos servidores da Vigilância Sanitária, tanto na Câmara Municipal de Vereadores de Sapezal, quanto no Ministério Público Estadual e Federal.  

Em uma sessão considerada conturbada para o período de pandemia, com Casa praticamente lotada, segundo relato de parlamentares presentes, os votos dos seis (6) vereadores que livraram o prefeito Valcir Casagrande de ser investigado por quebra de decoro, foram na contramão das necessidades da sociedade, e que compactuaram com a prioridade do “chefe” foram: com Chapadinha (PL), Márcio Bonifácio (PL), Mauro Galvão (PP), Ailton Monteiro (PSL), Luizinho Motorista (PSL) e a presidente da Casa, Zildinei Panta (PL).

“Vereadores que foram eleitos como representantes do povo, mais parecem que estão apenas a serviço, e para proteger o prefeito, se esquecendo do seu verdadeiro papel, que é legislar a favor do povo, e fiscalizar as ações do poder executivo municipal”.

Em contrapartida, os vereadores Franço Helber (PSC), Antônio Rodrigues (Pros) e Joilson Assunção (PSL) votaram a favor da abertura de investigação.

Para boa parte da população, a votação que livrou o prefeito desta investigação, é a mesma coisa de conceder um “cheque em branco”, para o chefe do poder executivo municipal, maltratar tanto os servidores públicos, quanto toda população em geral.

Foto: istockphoto.com/

“Será que para a maioria dos vereadores, o exercício do Prefeito de Sapezal, está sendo confundido com todo poder de um Senhor Feudal”?

Mesmo os seis vereadores livrando Valcir Casagrande da investigação pela Casa de Leis, ainda corre o risco de ser investigado pelo MP, como também, passar uma Ação Civil Pública.

Foto: Edmar Zorze/ CâmaradeSapezal 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *