Superintendente do Incra reivindica aumento de repasses ao órgão

Da Redação

Na manhã desta segunda-feira (10), o presidente da Assembleia Legislativa de Mato Grosso (ALMT), deputado estadual Eduardo Botelho (DEM) recebeu em seu gabinete o superintendente do Instituto Nacional de Colonização e Reforma Agrária (Incra) em Mato Grosso, Ivanildo Teixeira, para falar sobre os recursos encaminhados para o órgão em 2020.

Na reunião, participaram o senador Jayme Campos (DEM) e o deputado estadual Silvio Favero (PSL), de acordo com o superintendente, o recurso disponível para 2020 é trinta e oito por cento menor em relação a 2019 e por este motivo será insuficiente. “Os recursos que foram encaminhados para 2020 para manutenção da sede e demais unidades e a estruturação, é um recurso que deixou a desejar, 38% a menos do que veio no ano passado e com este recurso nós não conseguimos passar o ano todo.” Disse Ivanildo.

Ainda de acordo com o superintendente, existem outros recursos que serão usados exclusivamente para regularização fundiária, porém, apenas os assentamentos que fazem parte do programa Terra a Limpo. “Nós temos alguns outros recursos para a regularização fundiária, como vocês bem sabem, vocês viram que foi aprovado o programa Terra a Limpo, mas ele é específico para o programa e serão beneficiados somente aqueles assentamentos que estão dentro do programa” disse.

Os recursos nos quais foram reivindicados na ocasião, são para a reestruturação do órgão e o pagamento da folha dos funcionários, além  de pagamento de contas básicas, como luz, energia e telefone, caso o repasse não seja reajustado o Incra não terra como dar continuidade aos trabalhos até o final do ano.

Ainda de acordo com o superintendente, neste ano foram direcionados pouco mais de R$ 2,2 milhões para o órgão, porém, o valor que seria necessário para o Incra terminar o ano de 2020 no azul, seria cerca de R$ 4 milhões, valor no qual foram gastos em 2019 pelo órgão.

“Saio otimista dessa reunião, o senador ficou de encaminhar junto a ministra [da agricultura], Tereza Cristina, e eu estou esperançoso de que ela vá nós ajudar aqui no Estado.” Finalizou.

Já de acordo com Eduardo Botelho, o recurso no qual foi disponibilizado para o instituto não irá durar até julho deste ano, por este motivo, a ajuda do senador Jayme Campos foi solicitada. “Nós estamos pedindo para o senador Jayme Campos nos auxiliar, porque o Incra, o orçamento que ele tem, não dá para o custeio nem até mês de julho, não vai ter nem para pagar energia e manutenção, o que eles tem a muito pouco, por isso estamos pedindo para o senador Jayme Campos usar o prestigio e ajudar esta pauta de reivindicação.” Disse Botelho.

O senador Jayme Campos, afirmou que dará todo apoio para a reivindicação, já que é fundamental que o Incra cumpra suas demandas em Mato Grosso. “Eu estou aqui a convite do presidente Eduardo Botelho para atender algumas demandas, sobretudo a questão  do Incra, o Incra de Mato Grosso a cada dia que passa está menor, para você ter noção, o orçamento do Incra no Estado de Mato Grosso, é de R$ 2,4 milhões, como bem disse o Botelho, não chega ao mês de julho, além do mais nós precisamos colocar bastante recursos no Incra para que ele cumpra a sua meta, sobretudo Mato Grosso que tem uma demanda gigantesca em relação a política de regularização fundiária.” Afirmou Campos.

Foto: César Mello